PRESENTES SOLIDÁRIOS 2011 | SUDÃO DO SUL

 

Presente Solidário 2011 para o Sudão do SulPRESENTES ANGARIADOS | 593

Em 2010, foi inaugurada uma escola primária – Daniel Comboni Primary School onde actualmente estudam 240 crianças de Taly Payam, Sudão do Sul, que não tinham acesso à escola. Estas crianças precisam de materiais escolares para prosseguir com a sua aprendizagem.

Os Missionários Combonianos chegaram ao Sul do Sudão pela mão do seu fundador, S. Daniel Comboni, que a 14 de Fevereiro de 1858 fundou a missão de Santa Cruz, nas margens do Nilo Branco. Esta primeira presença haveria de ser interrompida, nos fins do século xix, pela revolução madhista que reduziu a escombros a presença comboniana no Sudão.

Em 1901, porém, os Missionários Combonianos puderam voltar ao Sudão do Sul, com a abertura da missão de Lul, entre os Shilluk. Outras missões foram abertas, em 1904, a começar por Wau. Iniciou-se assim um período de intensificação da presença comboniana e de rápida expansão do Cristianismo na região, período que durou até 1964, ano em que todos os missionários estrangeiros foram expulsos do Sul do Sudão pelo governo árabe de Cartum.

Em 1971, os Missionários Combonianos voltaram ao Sudão do Sul, com a abertura de uma missão em Nzara, entre o povo zande. A situação de guerra em que a região vivia tornou difícil a presença e ação missionária nas décadas de 80 e 90 do século passado. Os Missionários Combonianos puderam, contudo, à medida que a guerra o permitiu e atuando desde o Quênia, reabrir algumas presenças no Sudão do Sul, em localidades controladas pelos guerreiros do SPLA, o Exército de Libertação do Sul do Sudão. Em 1991 tinham abertas quatro missões: Nzara, Loa, Isoke e Yirol. Mas, em 1992, foram de novo forçados, desta vez pelo SPLA, a abandonar a região. Voltaram em 1994, ano em que se iniciou uma nova fase de abertura de presenças missionárias, desde o Quênia, e se constituiu a delegação comboniana do Sudão do Sul, que, no fim de 2006, contava já com 28 missionários.

Hoje, os Missionários Combonianos que trabalham no Sudão do Sul são 44: 2 bispos, 30 sacerdotes, 12 irmãos missionários, presentes num total de 11 localidades nas cinco dioceses.

FOTOS DA ENTREGA DOS PRESENTES

RESULTADOS 2016

SIGA-NOS NO FACEBOOK